Política

Oficializado pelo PSDB, Peluffo deve enfrentar PDT e PMDB em Ponta Porã

Município tem mais de 60 mil eleitores aptos a votar

Midiamax Publicado em 03/08/2016, às 12h48

None
ponta_pora_peluffo.jpg

Município tem mais de 60 mil eleitores aptos a votar

A disputa pela Prefeitura de Ponta Porã, município a 313 quilômetros de Campo Grande, deverá ser protagonizada por Hélio Peluffo Filho (PSDB), Chico Gimenez (PMDB) e Ludimar Novais (PDT). Até agora, apenas o tucano foi oficializado, em convenção ocorrida no sábado (30), com a presença do governador Reinaldo Azambuja e secretários do alto escalão do Executivo estadual.

Peluffo Filho terá o vereador Caio Augusto na condição de vice em sua chapa majoritária, composta por PSDB, DEM, PSD, PTN, PSC, PSL, PPS, PTC, SD, PEN, PMB, PRB e PP. Nas palavras do governador de Mato Grosso do Sul, seu candidato “é a pessoa certa para acordar Ponta Porã, trazendo alegria para a sua gente”.

Essa densa articulação tucana visa derrotar o atual prefeito, Ludimar Novais, que buscará a reeleição. Novais deve ter o nome oficializado em convenção na próxima sexta-feira (5), prazo final estabelecido pela Justiça Eleitoral. O pedetista deve contar com o apoio do PT, partido apontado como responsável por indicar Sonia Cintras para a condição de vice-prefeita, cargo que ela já ocupa na atual gestão municipal após a vitória no pleito de 2012.

Outro nome cotado para a disputa à Prefeitura de Ponta Porã é o de Chico Gimenez, do PMDB, que deve ser oficializado em convenção agendada para esta quarta-feira (3).

Ex-vereador, o peemedebista já concorreu ao cargo de chefe do Executivo em 2008, mas naquela ocasião perdeu para Flávio Kayatt, hoje deputado estadual pelo PSDB que oficializou Peluffo Filho no sábado passado.

Município sul-mato-grossense que faz fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai, Ponta Porã teve 86.717 habitantes contabilizados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2015. Segundo a Justiça Eleitoral, estão aptos a votar nessas eleições 60.818 ponta-poranenses.

Jornal Midiamax