Política

Nelsinho contraria TRE e diz que pagou conta por irregularidade em campanha

Ex-prefeito diz ter quitado débito no ano passado

Celso Bejarano Publicado em 06/09/2016, às 16h16

None
jpeg_nelsinho.jpg

Ex-prefeito diz ter quitado débito no ano passado

O ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, o Nelsinho, do PTB, contestou a informação publicada nesta terça-feira, 6, no Diário Oficial do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), indicando que o nome dele tinha sido inscrito em dívida ativa, por irregularidade na campanha eleitoral, em 2014, ano que disputou eleição para o governo do Estado.

“Este processo eleitoral publicado hoje já foi pago através de parcelamento efetuado em 2015 na Receita Federal. Tal fato pode ser verificado por meio de Certidão Negativa de Débidos no site da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional”, informou a assessoria de imprensa do ex-prefeito.

De acordo o TRE-MS,  foram condenados a pagar R$ 8 mil cada um, por irregularidades na campanha de 2014, o deputado federal Carlos Marun, a senadora Simone Tebet, ambos do PMDB, além de Nelsinho Trad.

De acordo com a publicação, Marun e Simone, eleitos para os cargos de deputado federal e senadora, respectivamente, entraram num acordo com a Corte e pagaram a conta.

Na sentença, assinada pelo presidente do TRE-MS, Divoncir Schreiner Maran, aparece que Nelsinho ainda não tinha quitado a dívida aplicada por meio de condenação.

Agora, por meio da assessoria, o ex-prefeito diz que já pagou os R$ 8 mil, parcelados, ainda no ano passado.

O deputado Marun, quitou a dívida em parcelas, informou a Corte eleitoral. A senadora pôs fim à condenação acertando o débito de uma só vez.

Jornal Midiamax