Política

Na disputa entre agricultor e prefeito, maior patrimônio é de R$ 172 mil

Bens dos candidatos foram declarados à Justiça Eleitoral 

Midiamax Publicado em 11/08/2016, às 20h06

None
taquarussu.jpg

Bens dos candidatos foram declarados à Justiça Eleitoral 

EmTaquarussu, município distante 329 quilômetros de Campo Grande, dois candidatos a prefeito já fizeram registro junto à Justiça Eleitoral. Nos documentos apresentados, o agricultor João do Bruno (PR) declarou patrimônio de R$ 172,2 mil e seu adversário, o atual prefeito Roberto Nem (PSDB) declarou única propriedade, um imóvel no valor de R$ 130 mil.

Natural de Santo Anastacio, no Estado de São Paulo, João tem 60 anos e listou entre os bens, uma terra com 12,10 hectares e outra com 14 hectares, ambas localizadas em Taquarussu. Já Roberto, 49 anos, disse ter apenas o imóvel residencial com o valor citado.Na disputa entre agricultor e prefeito, maior patrimônio é de R$ 172 mil

Em termos de escolaridade, nenhum dos candidatos possuem formação superior. João completou ensino fundamental e o atual prefeito declarou nível médio.

A candidatura de João do Bruno foi registrada em coligação formada por PR, PTB, PDT e PT, enquanto a do tucano foi feita entre PSDB, PMDB, PSB e DEM.

Vice

No registro, também constam bens declarados pelos candidatos a vice-prefeito. Na chapa de João, o também agricultor Edson Guagliano (PMDB) declarou patrimônio de R$ 373 mil.

Concorrendo junto ao atual prefeito, o vereador Adilson do Zezinho (PR) listou entre seus bens, metade de um imóvel, no valor de R$ 20 mil e um automóvel de R$ 25 mil.

Todas as candidaturas citadas aparecem como 'cadastradas' na Justiça Eleitoral e aguardam por avaliação julgamento do órgão fiscalizador. 

Jornal Midiamax