Política

Migração de votos do PMDB é ‘imprevisível’, avalia Azambuja

Cúpula peemedebista vai lançar somente vereadores

Jessica Benitez Publicado em 02/08/2016, às 20h55

None
243950df-c96f-48e4-b194-3b9b898343fb.jpg

Cúpula peemedebista vai lançar somente vereadores

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), avalia ser impossível saber para quais candidatos irão só votos do eleitorado do PMDB, já que a sigla não vai lançar candidatura à Prefeitura pela primeira vez na história de Campo Grande enquanto capital. O tucano disse ainda que tais votantes serão conquistados a base do convencimento.

“O PMDB optou pela não junção com nenhum partido e se não existe coligação formal é muito difícil prever pra onde voto irá migrar, agora isso é da base do convencimento, ninguém tem eleitorado cativo, os pré-candidatos PMDB farão campanha pra si e majoritária ficará livre, então é questão de convencimento”.

Sobre a vice-governadora Rose Modesto, que vai representar o PSDB nas urnas, ele disse apenas haver preocupação com a gestão por parte da ex-vereadora e aproveitou para criticar o atual prefeito Alcides Bernal (PP). “O governo do Estado assume questões que a Prefeitura deveria estar junto, governo acaba arcando sozinho, como na saúde, por exemplo”, disse.

Jornal Midiamax