Política

Juiz concede liminar para suspender nomeação de Lula como ministro

Lula deve ser removido do cargo até fim da ação

Evelin Cáceres Publicado em 17/03/2016, às 14h06

None
juiz.jpg

Lula deve ser removido do cargo até fim da ação

O juiz federal do TRF da 1ª Região Itagiba Catta Preta Neto concedeu nesta quinta-feira (17) liminar para suspender a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro de Estado da Casa Civil, em ato feito pela presidente Dilma Rousseff (PT) no Palácio do Planalto, na manhã de hoje.Juiz concede liminar para suspender nomeação de Lula como ministro

A decisão pede que seja suspensa a posse ou se ela já tiver sido feita, que seja suspensa até o final da ação.

Em seu perfil no Facebook, o juiz tem várias postagens em apoio ao juiz Sérgio Moro. Apesar de um início tumultuado, com um princípio de confusão depois que um deputado federal de oposição gritou palavras contra o ato, a cerimônia de posse do ex-presidente Lula no cargo de ministro chefe da Casa Civil, foi marcado pelas palavras de Dilma contra o vazamento dos grampos autorizados pelo juiz Sérgio Moro.

Sob gritos de ‘não vai ter golpe’, uma plateia formada por apoiadores do Governo Federal, prestigiou a posse de Lula, de Eugênio Aragão, no Ministério da Justiça, de Miguel Lopes (PMDB-MG), na Aviação Civil e Jacques Wagner (PT-BA) na chefia de gabinete da Presidência da República, o primeiro a quem Dilma fez deferência durante seu discurso.

“Situação atual me da magnífica chance de trazer pra o governo o maior líder político desse país. Uma pessoa que além de ser líder político é um grande amigo e companheiro de lutas e de conquistas. Seja bem vindo querido companheiro, ministro Lula”, declarou a presidente, única pessoa a discursar durante a breve cerimônia, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (17) no Palácio do Planalto.

Confira a decisão:

Juiz concede liminar para suspender nomeação de Lula como ministro

Jornal Midiamax