Política

‘Isopor suspeito’ em gabinete de vereadora gera discussão na Câmara

Imagens da Casa de Leis serão analisadas 

Evelin Cáceres Publicado em 12/07/2016, às 16h29

None
img-20160712-wa0001.jpg

Imagens da Casa de Leis serão analisadas 

Um ‘isopor suspeito’, nas palavras do vereador Paulo Siufi (PMDB), virou motivo para mais uma discussão nesta terça-feira (12) na Câmara de Campo Grande. O parlamentar usou a tribuna para acusar a vereadora Luiza Ribeiro (PPS) de ter sido vacinada contra a gripe por equipes da Prefeitura.

De acordo com Siufi, as imagens das câmeras de segurança da Câmara serão analisadas pela CPI da Vacina. “Sanduíches é que não devem ser”, ironizou Siufi.

Luiza usou a palavra para afirmar que teria recebido bombons no isopor. “O vereador não pode me acusar por algo que não fiz, a não ser que este senhor esteja me comparando com algo que ele mesmo faria”.

Siufi rebateu e afirmou que Luiza era uma “cara de pau”. “Tenho denúncias contra a vereadora enquanto estava à frente da Funsat. Nós, vereadores, temos que acompanhar essas denúncias porque é fácil cobrar do Executivo e não acompanhar os próprios atos”.

Após os vereadores discordarem da utilização do termo “cara de pau” na fala de Siufi, o parlamentar pediu para que a expressão fosse retirada de pauta, pois ele havia se excedido. 

Relator da CPI, o vereador Lívio Leite (PSDB) afirmou que está aguardando a separação das imagens das câmeras de segurança para análise e que a denúncia e o resultado dela serão anexados à CPI. 

Jornal Midiamax