Política

Investigadores suspeitam de ‘armação’ em conversa que levou Delcídio a prisão

Senador está preso desde novembro

Midiamax Publicado em 23/01/2016, às 15h14

None
cervero.jpg

Senador está preso desde novembro

Investigadores da Operação Lava Jato acreditam que a gravação produzida por Bernardo Cerveró para prender o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) seja 'armação' e pode ter sido “coordenada” por fora”, segundo o jornal da Folha de São Paulo deste sábado (23).

Segundo a publicação, a PF viu indícios de que a gravação não foi uma decisão espontânea do filho do ex-diretor da Petrobras, de que ele não teria agido sozinho.

Cerveró fechou o acordo de delação premiada depois de apresentar a gravação, que serviu como prova para levar o senador petista à prisão.

O senador foi preso na manhã do dia 25 de novembro por suspeita de participação em esquema de desvio de recurso para compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Consta que o senador teria até mesmo oferecido possibilidade de fuga a Cerveró em troca de ele não aderir ao acordo de colaboração com a Justiça, revelando as irregularidades da operação.

Jornal Midiamax