Política

Investigação sobre viagem de Olarte em jatinho de empresário será arquivada

Baird deu 'carona' ao pastor até Brasília em março passado

Jessica Benitez Publicado em 13/03/2016, às 12h30

None
olarte_17_1.jpg

Baird deu 'carona' ao pastor até Brasília em março passado

O MPE (Ministério Público Estadual) vai arquivar investigação sobre a viagem oficial do vice-prefeito de Campo Grande afastado, Gilmar Olarte (PP), a Brasília com avião do proprietário da Itel, João Baird. O fato ocorreu em março do ano passado quando o pastor ainda ocupava cadeira na Paço. A então primeira-dama, Andreia Olarte, acompanhou o marido na viagem. 

A repercussão da 'carona', como ele mesmo justificou à época, foi negativa e vereadores pediram apuração por parte do órgão. Houve tentativa de instalar CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para analisar o caso pelo Legislativo, mas como ele tinha maioria na Casa de Leis, a ideia não progrediu.

Os legisladores de oposição fizeram questionamentos porque a Itel tinha contratos milionários com o Executivo. O MPE instaurou procedimento preparatório para apurar “eventual irregularidade em face do uso de avião de terceiro particular pelo Prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte, em viagem oficial à Brasília”.

Mas dentro de 10 dias, se não houver apresentação razões escritas, peças informativas ou documentos por parte de interessados, a investigação será arquivada, conforme publicação do Diário Oficial do órgão desta segunda-feira (14). Baird é conhecido por ser um dos principais doadores de campanha eleitoral das últimas duas décadas em Mato Grosso do Sul e é um dos denunciados na Operação Lama Asfáltica.

Jornal Midiamax