Política

Governador inaugura escola que utilizou mão de obra de presidiários

A agenda será às 8h na Vila Bordon

Evelin Cáceres Publicado em 14/09/2016, às 10h50

None
midiamax.jpg

A agenda será às 8h na Vila Bordon

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) inaugura nesta quarta-feira (14) a reforma da Escola Estadual José Ferreira Barbosa, a sexta unidade revitalizada por meio do programa do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), “Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade”, que utiliza mão de obra dos presidiários do Estado para reformar as escolas estaduais.

Distante do centro da cidade, em uma rua sem asfalto, cercada por duas comunidades indígenas, a Escola Estadual José Ferreira Barbosa foi dotada de dispositivos de acessibilidade (rampas e banheiro adaptado), refeitório coberto, readequação de salas, intervenções nas instalações elétricas e hidráulicas, pintura nova e, no lugar do chão batido para as atividades esportivas, foi implantada uma quadra de esportes pavimentada que se tornou o grande atrativo para os 519 estudantes da unidade.

Para financiar a compra dos materiais para a reforma, a administração do sistema prisional utilizou 10% do salário que seria pago ao próprio detento, em convênio com o poder público. Desta maneira, uma reforma como a executada nesta instituição de ensino, que custaria em torno de R$ 400.000,00, custou para o Estado R$ 19.800,00, quantia referente à remuneração dos detentos, gerando uma economia aos cofres públicos que gira em torno de 95%.

 Projeto

O projeto “Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade” foi idealizado pelo juiz da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, Albino Coimbra Neto. Pelo programa, os materiais de construção e tudo o que é necessário para a reforma são comprados com um fundo arrecadado pelo desconto de 10% do salário de cada preso da Capital que trabalha em convênios firmados com o poder público ou iniciativa privada.

Com mais esta reforma, a economia para o Governo do Estado já ultrapassa os R$ 2 milhões. Em três anos de projeto, outras cinco escolas estaduais foram totalmente revitalizadas pelos presos, as quais, somadas a esta reforma, estão beneficiando mais de 4,7 mil alunos da rede pública de ensino, isso sem mencionar professores e funcionários, todos os quais podem agora estudar e trabalhar com mais dignidade.

A Solenidade de inauguração da reforma da Escola Estadual José Ferreira Barbosa, projeto “Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade”, será na Rua Comandante Elias Ferreira, 55, Vila Bordon.

Jornal Midiamax