Política

Fórum de Servidores vai tomar tereré na governadoria para encontrar Reinaldo

Ação esta marcada para as 7h da manhã

Ludyney Moura Publicado em 24/02/2016, às 16h01

None
governadoria_-_la_pequena.jpg

Ação esta marcada para as 7h da manhã

Depois de pressionar os deputados em busca de uma audiência com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o Fórum dos Servidores Públicos de Mato Grosso do Sul agendou para às 7hs da manhã da quinta-feira (25) um tereré em frente à governadoria.

“Temos um expediente encaminhado desde 2015 com ele (governador), para tratar do reajuste salarial e ainda não tivemos nenhuma resposta”, revelou o presidente da ABSSMS (Associação Beneficente dos Subtenentes, Sargentos e Oficiais oriundos do quadro de Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do MS), Thiago Mônaco Marques.

O tereré na governadoria foi adotado como medida para forçar o governador a receber o Fórum, composto por 20 sindicatos e associações de servidores, incluindo a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), que já obteve garantia de reajuste.

Com a promessa do governo de garantir o reajuste dos professores, Mônaco afirma que algumas categorias ficaram receosas de não ter ‘a mesma sorte’ que a Fetems. Um ofício protocolado na governadoria, no último dia 4 de fevereiro, por 16 entidades, solicitava uma audiência com Azambuja.

O Fórum reclama da ‘inércia’ e da ‘falta de respeito’ do governo em responder aos servidores. Eles argumentam que estão sem reajuste salarial desde 2014. “O que queremos é debater o índice geral de reajuste e data-base. Precisamos de uma resposta do governador, nem que seja que não vai dar reajuste”, afirma o presidente da ABSSMS.

Para vencer o que classificam de ‘sentimento de enrolação’, o Fórum convocou, à princípio, diretores e presidentes das 16 entidades que assinaram o ofício, mas Mônaco revelou que o tereré tomou maiores proporções e que muitos servidores estaduais são esperados para o ato.

O governo já declarou que estabeleceu o ‘Fórum Dialoga’, para debater questões de interesse dos servidores com seus representantes. Todavia, o Fórum de servidores alega que só foi chamado para os encontros uma única vez. 

Jornal Midiamax