Política

Facebook alega falta de informação em decisão e mantém no ar ‘fake’ que atacou Bernal

Prefeito alega que foi ameaçado de morte

Jessica Benitez Publicado em 15/09/2016, às 18h46

None
bernal_la.jpg

Prefeito alega que foi ameaçado de morte

Perfil do Facebook alvo de ação por parte do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), vai continuar por ausência de informação na sentença que ordenou à rede social deletá-lo. De acordo com Facebook Serviços Online do Brasil, a Justiça não informou a URL da página e sem isso é impossível cumprir a decisão.

“Ademais, deve-se observar que já se tornou absoluto consenso social e jurídico que a URL (“Universal Resource Locator”, que em português poderia ser livremente traduzido como “Localizador Universal de Recursos”) funciona como se fosse o RG de determinado conteúdo na internet”.

“É o único dado capaz de identificar, com exatidão, um conteúdo, dentre os bilhares de conteúdos que são inseridos na internet e até mesmo em uma conta específica”, diz a empresa antes de ressaltar que não trata-se de intenção de descumprir o que foi determinado.

No dia 5 de julho Bernal ingressou ação pedindo que a página em nome de 'Benedito dos Anjos (Dito)' fosse retirada do ar dentro de 24 horas por estar o ameaçando de morte e denegrindo sua imagem em pleno ano de eleição.

De acordo com a petição, o perfil é fake, criado em 2008 e tem atacado a atual gestão à época, ao mesmo tempo, elogiando a então pré-candidata ao Executivo, vice-governadora Rose Modesto (PSDB).

Segundo consta no processo o perfil postou no dia 29 de junho as seguintes mensagens: “Bom dia para quem já acordou com um prejuízo de R$ 300,00 por causa do Bernal e seu descaso com Campo Grande. Fora corja Bernal. Morre vagabundo” e “Eu só desejo que esse verme leve um tiro bem no meio da cara. Só vagabundo vota nesse lixo. R$ 300,00 conto de prejuízo. Morre vagabundo”.

Jornal Midiamax