Política

Durante cerimônia de posse, Mansour destaca fortalecimento da advocacia

Cerimônia reuniu centenas de advogados no Palácio Popular da Cultura

Guilherme Cavalcante Publicado em 26/01/2016, às 00h55

None
_mg_5444_interna.jpg

Cerimônia reuniu centenas de advogados no Palácio Popular da Cultura

Centenas de advogados de Mato Grosso do Sul e outras autoridades do legislativo, executivo e judiciário estiveram presentes na solenidade simbólica de titulação do advogado Mansour Elias Karmouche, o novo presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul) para o próximo triênio. O evento aconteceu na noite desta segunda-feira (25), no Palácio Popular da Cultura, no Parque dos Poderes.

Mansour ocupava o cargo de vice-presidente da entidade quando foi eleito, em novembro de 2015, o novo presidente da Ordem em pleito acirrado. Ao todo, foram 2.168 votos que o sagraram vencedor. Na solenidade, Mansour destacou a importância do fortalecimento da advocacia como elemento que garante uma sociedade democrática e também apontou a necessidade de união da categoria na reivindicação de direitos e condições de trabalho para a advocacia. "Temos que pensar nossa categoria como um todo e para isso a união é fundamental. Meu compromisso é com todos os advogados de Mato Grosso do Sul, sem favorecimentos, e por isso conclamo a todos a participarem deste exercício", disse.

O presidente do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, que empossou a diretoria da seccional sul-mato-grossense, reforçou o papel institucional da Ordem. "A OAB é a voz constitucional do cidadão. Somos a Ordem dos Advogados, mas também somos a Ordem do Brasil. Quando defendemos a advocacia, estamos defendendo o Estado Democrático de Direito e o cidadão”, afirmou. Além de Mansour, membros da diretoria, conselheiros estaduais e federais e da diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso do Sul e da Escola Superior de Advocacia (ESA) também foram empossados.

Promessas de campanha

Ao Jornal Midiamax, o presidente da Ordem destacou que, nestes primeiros 25 dias de gestão, já foi identificada a necessidade de uma profunda reestruturação administrativa da OAB. "Esta já era uma ideia que tínhamos, mas nestas três semanas observamos que a situação financeira da Ordem inspira muita cautela. Então nossa prioridade, nestes primeiros meses, serão os ajustes administrativos. É um dos temas que trataremos nesta terça-feira (26), quando acontecerá a primeira reunião do Conselho", destacou.

Mansour também revelou que já aconteceram reuniões com representantes do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para discutir o horário de funcionamento dos fóruns no Estado. "Já houve algumas reuniões e outras ainda deverão acontecer. Mas, já é possível sinalizar que teremos um resultado positivo no  que se refere ao restabelecimento do horário de funcionamento dos fóruns, nem que seja um horário especial para atendimento dos advogados, que é o mais importante", afirmou.

Parcerias

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB), destacou a importância da OAB na construção de uma sociedade democrática e igualitária. "Também sou advogado e considero a OAB um órgão que precisa estar ao lado de todas as instâncias de poder, seja executivo, legislativo ou judiciário, e claro, da sociedade. Nós mesmos da Assembleia temos questões importantes com a Ordem, parcerias que garantem dignidade, por exemplo, às mulheres que passam por revista íntima ao visitar parceiros em presídios", destacou.

Já a governadora em exercício e titular da Sedhast (Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), Rose Modesto (PSDB), esteve presente na solenidade e destacou parcerias futuras com o OAB durante a nova gestão. "A OAB é uma instituição independente e de forma harmoniosa teremos vários caminhos em comum com ela, de forma que ganhe todo mundo. O Estado precisa da OAB e as pessoas precisam da OAB", disse. Sobre o imbróglio em torno do horário de funcionamento dos fóruns, Modesto declarou apoio. "Nós temos uma  boa relação institucional com o TJ e no que depender do apoio do governo para gente poder avançar nesse sentido com a OAB, nós vamos buscar", concluiu.

Jornal Midiamax