Política

Dilma repudia tentativa de ministro em ‘comprar’ silêncio de Delcídio

Mercadante disse que tomou atitude sem aval da presidente

Jessica Benitez Publicado em 15/03/2016, às 19h30

None
dilma.jpg

Mercadante disse que tomou atitude sem aval da presidente

A presidente da República, Dilma Rousseff (PT), por meio do Facebook do Palácio do Planalto, repudiou atitude do ministro da Educação, Aloízio Mercadante. Segundo revelou a revista veja nesta terça-feira (15) o ex-titular da Casa Civil tentou 'comprar' o silencio do senador Delcídio do Amaral. O semanário disponibilizou áudio de conversa entre ele e o assessor do ex-petista, José Eduardo Marzagão.

“A presidenta da República, Dilma Rousseff, repudia com veemência e indignação a tentativa de envolvimento do seu nome na iniciativa pessoal do ministro Aloizio Mercadante, no episódio relativo à divulgação, feita no dia de hoje (15), pela revista Veja”, diz a nota.

No diálogo o ministro pergunta o que ele precisa fazer para 'ajudar'. Em seguida alega que nem quer saber o que Delcídio fez. Mais adiante avalia que o senador devia esperar, “não não fazer nenhum movimento precipitado, ele já fez um movimento errado, deixar baixar a poeira, ele vai sair, a confusão é muito grande”, diz ao assessor.

Em outro trecho, Mercadante se oferece para vir a Mato Grosso do Sul e ao ser informado da situação financeira do parlamentar, novamente 'oferece' ajuda. “Bom, isso aí também a gente pode ver no que é que a gente pode ajudar, na coisa de advogado, essa coisa. Não sei. Pô, Marzagão, você tem que dizer no que é que eu possa ajudar. Eu só to aqui pra ajudar. Veja o que que eu posso ajudar”. Em coletiva de imprensa, o titular da Educação esclareceu que tomou atitude sem consultar Dilma.

Jornal Midiamax