Política

Delcídio adia volta ao Senado para fazer exames médicos, segundo jornal

Retorno estava previsto para esta terça-feira

Clayton Neves Publicado em 22/02/2016, às 21h45

None
1001916-19022016dsc_8162.jpg

Retorno estava previsto para esta terça-feira

O senador Delcídio do Amaral (PT), solto desde a última sexta-feira (19), deve adiar seu retorno ao Senado, previsto para esta terça-feira (23). Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, antes de voltar ao trabalho, o petista vai resolver algumas questões jurídicas necessárias para seu retorno, e também passar por um check-up médico.

Entres as pautas que serão abordadas no encontro com os advogados, está o horário de trabalho, já que a decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Teori Zavascki, que determinou a soltura de Delcídio, prevê que o parlamentar pode frequentar o Congresso somente durante o dia, sendo obrigado a ficar em prisão domiciliar no período noturno e nos dias de folga.

A conversa se faz necessária, pois é comum que as sessões no senado se estendam até a noite. Os advogados querem defini até que horas o senador poderá ficar no Congresso.

Outra questão que será debatida é a presidência de comissões da Casa de Leis. Antes de ser preso o petista era presidente da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), considerada uma das mais importantes do Senado. De acordo com o Folha de São Paulo, o parlamentar deve renunciar a presidência.

Na semana passada, o PT pediu a destituição de Delcídio do Amaral da vaga, e indicou o senador Donozeti Nogueira (PT-TO) para assumir o posto. Em outro acordo, o nome de Gleise Hoffmann (PT-PR) também foi indicado para presidir a comissão. AS demandas foram enviadas por ofício para a presidência do Senado.  

Jornal Midiamax