Política

De volta ao Senado, Delcídio do Amaral diz que não vai deixar comissões

Ele é presidente de uma das comissões mais importantes  

Clayton Neves Publicado em 22/02/2016, às 22h24

None
1001916-19022016dsc_8162.jpg

Ele é presidente de uma das comissões mais importantes

O senador Delcídio do Amaral (PT) confirmou que não retorna ao Senado nesta terça-feira (23), assim como era o esperado. De acordo com a assessoria, o adiamento se deu, pois o petista quer voltar ao trabalho “em plena forma”. Ainda segundo a assessoria, Delcídio não tem a intenção de renunciar a nunhuma das comissões que integra na Casa de Leis.

Antes de ser preso, o senador era presidente da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), considerada uma das mais importantes do Senado. Delcídio também é integrante titular de quatro outras comissões, e suplente em outras cinco.

De acordo com o Jornal Folha de São Paulo, antes de voltar ao trabalho, o petista vai resolver algumas questões jurídicas necessárias para seu retorno. Entres as pautas que serão abordadas em um encontro com seus advogados está o horário de trabalho, já que a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que determinou a soltura de Delcídio, prevê que o parlamentar pode frequentar o Congresso apenas durante o dia, sendo obrigado a ficar em prisão domiciliar no período noturno e nos dias de folga.

A conversa se faz necessária, pois é comum que as sessões no senado se estendam até a noite. Os advogados querem definir até que horas o senador poderá ficar no Congresso.

Jornal Midiamax