Política

De olho na campanha para prefeitura, Rose deixa primeiro escalão de Reinaldo

Publicação foi feita no Diário Oficial do Estado

Evelin Cáceres Publicado em 01/04/2016, às 11h49

None
rose.jpg

Publicação foi feita no Diário Oficial do Estado

A vice-governadora Rose Modesto deixou nesta sexta-feira (1º) o cargo que acumulava como Secretária de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, segundo publicação do Diário Oficial do Estado.

Para concorrer à Prefeitura de Campo Grande, entretanto, ainda é preciso que Rose se licencie do cargo de vice-governadora, prazo que termina no dia 2 de junho.

Também foi publicada, a pedido, a exoneração do sub-secretário adjunto de Comunicação do Governo do Estado Guilherme José Lamenha Calheiros, que retornará a Alagoas, seu Estado natal.

Disputa

Durante a convenção do PSDB nesta quinta-feira (31)m, evento que deveria marcar o início à campanha tucana para Prefeitura de Campo Grande, ficou evidenciada a polarização do partido em relação à disputa.

De um lado da Câmara Municipal havia o 'time' da vice-governadora Rose Modesto e do outro a torcida do secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto Assis. Quando o nome de um deles era dito o grupo correspondente fazia muito barulho, com direito a buzinas e bandeirinhas. O da ex-vereadora não deixava escapar nem mesmo os discursos alheios, sempre interrompidos com a frase “Rose prefeita”.

Antes de iniciar o evento o governador declarou à imprensa que os três pré-candidatos eram Rose, Assis e o secretário de Governo, Eduardo Riedel. Já ao microfone ele citou os três, porém acrescentou que também existem “outros bons nomes”. Isso porque novos filiados como os deputados estaduais Mara Caseiro e Beto Pereira não desistiram de tentar se viabilizarem como candidatos. Mesmo sem falas claras, todos se dizem à disposição do partido.

Jornal Midiamax