Política

CPI das Vacinas quer acesso à sindicância feita pela Prefeitura

Comissão apura desaparecimento de vacinas da rede municipal de saúde 

Midiamax Publicado em 18/07/2016, às 22h04

None
cpivacina.jpg

Comissão apura desaparecimento de vacinas da rede municipal de saúde 

Os vereadores que integram a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Vacinas decidiram, nesta segunda-feira (18), solicitar junto ao titular da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Ivandro Fonseca, cópia dos trabalhos e nome dos responsáveis pela sindicância feita para apurar o sumiço de vacinas da rede municipal de saúde.

Segundo Alex do PT, que preside a CPI, o objetivo da solicitação é “estudar os documentos recebidos pela Prefeitura, confrontar informações e analisar de maneira criteriosa para definir os próximos rumos da comissão”.

Até o momento, os vereadores da CPI já realizaram três oitivas, e concluíram que as doses enviadas pelo Ministério da Saúde para a campanha contra o vírus Influenza foram suficientes para cobrir os grupos de risco, ao contrário do que alega a Prefeitura de Campo Grande.

Até o mês passado, foram 18 mortes registradas em Campo Grande por conta da gripe A. Em Mato Grosso do Sul, segundo dados oficiais da SES (Secretaria de Estado de Saúde), o número de confirmações da doença já é de 324. Segundo dados da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), a campanha cobriu 91,24% do público alvo, sobrando 32.381 doses de vacina contra a gripe H1N1 com destinação incerta.

A CPI é composta pelos vereadores Alex do PT, Lívio Leite (PSDB), Vanderlei Cabeludo (PMDB), Chiquinho Telles (PSD) e Edson Shimabukuro (PTB). (Com assessoria). 

Jornal Midiamax