Política

Câmeras salvam borracheiro confundido com pistoleiro na fronteira

Ele chegou a ser detido em Pedro Juan Caballero

Diego Alves Publicado em 24/10/2016, às 23h33

None
pis1-225x300.jpg

Ele chegou a ser detido em Pedro Juan Caballero

Imagens de câmeras de segurança inocentaram um borracheiro que foi apontado como suspeito de ser um dos autores de um assassinato na manhã desta segunda-feira (24) em  Pedro Juan Caballero.

O borracheiro foi confundido com um dos pistoleiros, que na manhã desta segunda-feira (24) executaram Ariel Luciano Dure Soto, de 32 anos, na Rua Mariscal Lopez no bairro Bernardino Caballero.

Os dois autores estavam em um veiculo Honda cor preta quando assassinaram a vítima com tiros de fuzil. Ariel iria entrar em um taxi em frente de sua casa, momento em que foi surpreendido pelos pistoleiros que efetuaram diversos tiros. Ele chegou a ser levado ao hospital de Ponta Porã, porém não resistiu e morreu no local.

Os autores foram perseguidos por agentes da Polícia Militar e da Policia Nacional do Paraguai e, próximo da MS-164, em um posto de combustível, já em território brasileiro, abandoram o veículo e fugiram.

O borracheiro identificado como Arcindino Correa da Silva, estava sentado em sua borracharia, quando os autores chegaram correndo no local. Um dos autores fugiu para um lado e o outro, identificado como Diego Jacobsen dos Santos, sentou-se ao lado de Arcindino na borracharia. Arcindino e Diego então foram presos por agentes da policia paraguaia e levados à Seção de Investigação de Delitos da Policia.

Com as imagens do local, os policiais civis de Ponta Porã, viram que Arcindino tomava tereré em sua borracharia, quando um dos autores sentou-se ao seu lado para tentar enganar os policiais. Com as imagens, a polícia paraguaia liberou Arcindino. 

Jornal Midiamax