Política

‘Aqui não vai ter golpe’, diz Alex em convenção do PT sem presença da cúpula

Chapa terá 42 candidatos à vereança   

Ludyney Moura Publicado em 05/08/2016, às 14h40

None
img-20160805-wa0096.jpg

Chapa terá 42 candidatos à vereança   

O Partido dos Trabalhadores oficializou a candidatura do vereador Alex do PT à Prefeitura de Campo Grande, em uma convenção que não contou com a presença dos principais nomes petistas do Estado, e que teve ‘alfinetada’ no prefeito Alcides Bernal (PP).

Alex, que já foi líder do Bernal na Câmara, durante a primeira passagem do pepista na prefeitura, disse que confia em seu candidato a vice-prefeito, Mário Fonseca (PCdoB).

“Posso até virar as costas que sei que não vai ter golpe. A gente precisa saber com que a gente anda”, disparou o petista.

Nem o presidente estadual da sigla, Antônio Carlos Biffi, compareceu, assim como os dois deputados federais, Zeca do PT e Vander Loubet. Dos quatro deputados estaduais, João Grandão, Pedro Kemp, Amarildo Cruz e Cabo Almi, apenas este último prestigiou o evento.

“Nossa campanha tem coerência, apesar de muitos terem dito que seriamos aventureiros, agora vamos para luta”, frisou Alex, que cobrou união do partido durante a campanha.

Segundo o candidato petista, a ausência da cúpula do partido, que chegou a defender aliança com o PDT em detrimento à candidatura própria, se deve por ‘questões de agenda’ dos parlamentares.

Juntos, PT e PCdoB terão 42 candidatos a uma vaga na Câmara da Capital, sendo 25 petistas e 17 comunistas. 

Jornal Midiamax