Política

Após pedido de bloqueio, esposa de Olarte quita dívida de compra de imóvel

Ao todo, foram pagos R$ 410 mil

Midiamax Publicado em 08/08/2016, às 19h38

None
andrea.jpg

Ao todo, foram pagos R$ 410 mil

Após ter um pedido de bloqueio de bens no valor de  R$ 670 mil, por ação na qual é citada por dívida de R$ 190 mil, Andrea Olarte, esposa do vice-prefeito afastado Gilmar Olarte (PROS), entrou com pedido de depósito judicial para quitação do contrato de financiamento. Conforme os autos, ela sanou a dívida de compra de um imóvel no condomínio Villas Damha, pagando por isso, o valor de R$ 410 mil.

Em março deste ano, a ex-primeira-dama de Campo Grande teve pedido de penhor de R$ 670 mil conforme determinação do juiz Marcelo Andrade de Campos feita em dezembro do ano passado e reforçada em março deste ano. Ela foi acusada de dívida no valor de R$ 190 milna compra de um imóvel de R$ 600 mil, localizado no condomínio Villas Damha. A fisioterapeuta Gabriela Longo Coelho, proprietária e inventariante do espólio do marido falecido, Bruno Oliva Coelho, exigiu o valor corrigido em R$ 209 mil.

De acordo com os autos, foram penhorados quatro lotes no bairro Estrela Parque avaliados em R$ 45 mil cada, além de três chácaras no Chácaras dos Poderes, sendo que valem R$ 150 mil, R$ 160 mil e R$ 180 mil. A esposa do vice-prefeito de Campo Grande afastado, Gilmar Olarte (sem partido), havia listado bens para o bloqueio.

Para compra do imóvel, Andrea pagou um total de R$ 410 mil. O pagamento foi efetuado em maio (R$ 50 mil) e junho (R$ 360 mil), segundo recibos assinados pela proprietária do imóvel. Diante do acerto, o novo problema entre as partes se deu para o pagamento do contrato de financiamento no valor de R$ 190 mil. 

No novo processo, que foi apenso ao anterior, os advogados de Andrea ressaltam que a dívida do contrato de financiamento é de responsabilidade do novo comprador, no caso Andrea, e que o mesmo deve ser pago junto ao credor, no caso, o banco. Diz ainda que por diversas vezes, ela tentou a quitação junto ao banco, mas não conseguiu, pois haveria impedimento feito pela vendedora do imóvel.

Segundo o processo, ela pede para depositar judicialmente o valor de R$ 72.425,72, valor este que se refere ao último saldo devedor fornecido pela instituição financeira. Diante do pedido, o juiz Marcelo Andrade Campos Silva deferiu depósito pretendido.

Ainda segundo os autos, a esposa do vice afastado efetuou depósito judicial em junho deste ano, em nome do banco detentor do contrato de financiamento.

Jornal Midiamax