Política

Ainda sem falar com Delcídio, senadores do PT planejam tirá-lo do comando da CAE

Comissão de Assuntos Econômicos segue com partido

Jessica Benitez Publicado em 23/02/2016, às 18h07

None
delcido.jpg

Comissão de Assuntos Econômicos segue com partido

Em prisão domiciliar desde a última sexta-feira (19) o senador Delcídio do Amaral (PT) não deve comparecer ao Senado nesta terça-feira (23). De acordo com a assessoria de imprensa, ele vai fazer bateria exames médicos . No gabinete do petista o clima é de tranquilidade. O mesmo não se pode dizer da bancada do PT na Casa de Leis.

Depois de se reunirem no final desta manhã, correligionários informaram que ainda não tiveram contato com o colega e o senador Humberto Costa (PT-PE) foi escolhido para iniciar diálogo com Delcídio. A substituição do sul-mato-grossense na CAE (Comissão de Assuntos Econômico), uma das mais cobiçadas, deve ser feita nos próximos dias. A indicada à função será a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Ele foi preso no dia 25 de novembro do ano passado acusado de tentar obstruir investigação da Operação Lava Jato. A denúncia partiu do filho do ex-diretor da Petrobras também preso, Nestor Cerveró.

O rapaz gravou conversa com Delcídio na qual ele oferecia R$ 50 mil à família para não ser citado durante delação premiada. Ao todo foram 86 dias encarcerado, incluindo natal, ano novo e aniversário. Confira mais informações nos vídeos.

Jornal Midiamax