Política

Advogado de Delcídio pedirá quebra de sigilo telefônico para invalidar prisão

Defesa desconfia de procuradores

Midiamax Publicado em 20/01/2016, às 09h36

None
delcidio_-_gerson_walber.jpg

Defesa desconfia de procuradores

O advogado de defesa do senador Delcídio do Amaral (PT) pedirá a quebra de sigilo telefônico do filho do ex-diretor da Petrobrás, Bernardo Cerveró.  O filho de Nestor Cerveró foi responsável pela gravação da conversa que levou Delcídio para a cadeia.

O pedido será feito ao Supremo Tribunal Federal para que a defesa descubra se há conversa de Bernardo com procuradores da Operação Lava Jato.  Na avaliação da defesa, Bernardo teria sido induzido por alguém, quando só o STF poderia gravar a conversa da reunião.

A gravação levou Delcídio para a cadeia porque ele dizia que teria influência no STF. Além disso, articulava um plano de fuga para Nestor Cerveró pelo Paraguai e com destino a Espanha, para que fugisse de eventual delação premiada.

No entendimento da defesa, a prisão se deu por meio enganoso de prova, que acontece quando escalam uma pessoa para provocar e gravam o que você diz, o que acaba atacando seu direito ao silêncio.

A defesa quer anular as provas contra o senador, que está preso em um presídio de Brasília desde o dia 25 de janeiro. Há expectativa de que o senador aceite fazer uma delação premiada, que pode garantir sua liberdade, mas tira-lhe o mandato. Informações do Jornal folha de São Paulo. 

Jornal Midiamax