Política

Zeca diz que não disputará reeleição e dá a Delcídio o direito de escolha

Deputado está disposto a encarar novo desafio

Midiamax Publicado em 18/05/2015, às 09h33

None
_mg_7674.jpg

Deputado está disposto a encarar novo desafio

O deputado federal Zeca do PT não disputará a reeleição em 2018. Neste fim de semana ele confidenciou que em 2018 disputará o cargo de senador ou de governador, mas se diz bem tranquilo em relação a esta escolha, deixando para Delcídio do Amaral (PT) o direito de optar por um ou outro.

“Não tenho vaidade. Se ele quiser disputar o Senado eu topo disputar o governador. Se ele quiser ser governador, eu topo disputar o Senado”, revelou. A declaração do deputado deixa claro que ele não disputará a reeleição e acalma quem esperava um novo confronto entre ele e Delcídio nos próximos anos.

Em 2018 Delcídio completa oito anos no Senado e se disputar o governo terá uma situação menos favorável, visto que ficará sem mandato caso saia derrotado. No ano passado ele perdeu o governo, mas ainda tinha quatro anos no Senado, onde o candidato é eleito para oito anos pela atual regra eleitoral.

Delcídio evita falar em pré-candidatura, alegando que 2018 está muito longe. Mas também declarou que não tem vaidade e pode viajar e fazer outras atividades caso seja derrotado nas urnas.

Apesar de dizer que não tem preferência, Zeca apostava na vitória de Delcídio para o governo, o que lhe garantiria uma vaga na disputa pelo Senado em 2018, quando a eleição será mais fácil, visto que estarão em disputa duas vagas: a de Delcídio e do senador Waldemir Moka (PMDB).

Zeca falou sobre 2018 ao lembrar da necessidade do PT redistribuir os cargos federais em Mato Grosso do Sul. Ele entende que estes cargos serão de grande valia na preparação do partido para o ano que vem, tendo como prioridade as cidades de Campo Grande, Dourados e Corumbá (na reeleição de Paulo Duarte-PT) e para 2018.

Jornal Midiamax