Política

Vereadores querem convocar diretor do Detran para tentar cancelar vistoria

Inteção dos vereadores é cancelar a cobrança da taxa de R$ 103,45 para veículos com mais de 5 anos 

Ludyney Moura Publicado em 24/02/2015, às 17h44

None
cd1e96fcbdff120dd31dedbfccf10e67.jpg

Inteção dos vereadores é cancelar a cobrança da taxa de R$ 103,45 para veículos com mais de 5 anos 

As reclamações de motoristas de Campo Grande, indignados com a cobrança da vistoria para automóveis com mais de cinco anos de fabricação, chegou à Câmara da Capital e os vereadores já falam em convocar o diretor do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) para dar explicações.

“Isso é cobrar duas vezes pelo mesmo serviço”, disse o vereador Chiquinho Telles (PSD), que prometeu tentar levar o diretor-presidente do Detran, Gerson Claro (PDT), na Câmara para repassar as reclamações e, se possível, rever a cobrança da taxa de R$ 103,45.

“Uma inspeção que dura 5 minutos não precisava ter um valor tão alto”, afirmou a vereadora Thais Helena (PT), que também é favorável ao cancelamento do decreto que instituiu a cobrança. O documento é datado de 30 de dezembro de 2014, apenas um dia antes do ex-governador André Puccinelli (PMDB) deixar o cargo.

A petista lembrou que os vereadores já conseguiram suspender a cobrança de uma inspeção veicular na Capital instituída em 2012.

“Não entendo essa cobrança em duplicidade”, frisou Chiquinho. Para ele, a nova taxa poderá causar problemas aos município, como a desvalorização dos veículos com mais de cinco anos de fabricação, e até demissão e desemprego.

Os vereadores lembraram ainda, que recentemente a mídia nacional veículos noticias sobre o pagamento de propina para parlamentares mato-grossenses aprovarem uma lei instituindo uma vistoria para proprietários de veículos do Estado vizinho.  Ainda não há uma data para a ida de Gerson Claro à Casa de Leis. 

Jornal Midiamax