Vereadores devem enfrentar protesto na volta do recesso

Grupo quer saída de ‘vereadores corruptos’ 
| 29/07/2015
- 14:50
Vereadores devem enfrentar protesto na volta do recesso

Grupo quer saída de ‘vereadores corruptos’ 

A primeira sessão da Câmara de Campo Grande, após o recesso do meio do ano, será marcada por contra a corrupção. O convite está sendo feito por meio de whatsapp e do Facebook, convocando a população para um “cafezinho” com vereadores.

“Convocamos todos os moradores de CG/MS a comparecerem na Câmara Municipal  para exigirmos a saída dos vereadores corruptos que receberam propina para cassar o mandato do prefeito Bernal. Traga sua família e amigos”, diz um dos convites.

O segundo convite é marcado por frases de protesto: “Fora vereadores corruptos; Dia 4, as 8 horas, na Câmara de Campo Grande; Venha tomar um ‘cafezinho com vereadores’; Todos os cidadãos da nossa cidade estão convidados”, diz outro convite.

O manifesto tem como base as escutas da Polícia Federal na Operação Lama Asfáltica, que investiga suspeita de organização criminosa criada na gestão de André Puccinelli (PMDB), com participação do empreiteiro João Amorim, dono de vários contratos com o Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande.

Além do caso específico, que envolve favorecimento em licitações e desvio de R$ 11 milhões, a Polícia Federal também identificou áudios que, segundo a investigação, indicam tratativas para comprar vereadores e cassar o mandato de Alcides Bernal (PP).

Nesta legislatura a Câmara recebeu diversos protestos, incluindo os contra e a favor da cassação de Alcides Bernal.  Esta não é a primeira vez que a população faz manifestação envolvendo cafezinho. Em 2013 muitos manifestantes protestaram contra o café de luxo da Câmara, divulgado pelo Midiamax. O protesto funcionou e os vereadores cancelaram o café.

Os vereadores também têm pela frente uma votação polêmica, do pedido de cassação de Gilmar Olarte (PP). Na Câmara a tendência é de rejeição a solicitação dos vereadores da oposição, mas a sessão deve ser marcada por muito protesto.

 

Veja também

O ex-prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (LSD), oficializou sua candidatura ao Governo de Mato...

Últimas notícias