Política

Vereadores ainda aguardam mudança prometida por Olarte no secretariado

Presidente da Câmara e líder do prefeito esperam mudanças

Midiamax Publicado em 21/02/2015, às 12h04

None
_gilmar_olarte_-_minamar.jpg

Presidente da Câmara e líder do prefeito esperam mudanças

Os vereadores de Campo Grande, e da base do prefeito, Gilmar Olarte (PP), ainda aguardam as mudanças prometidas no secretariado. O prefeito prometeu fazer mudanças de até seis secretários, mas até o momento a troca ocorreu apenas na Agetran (Agência Municipal de Trânsito), com saída de Jean Saliba para entrada de Beth Felix, na Seintrha, a pasta de obras, que agora é dirigida por Waltemir de Brito, e na Agência Municipal de Habitação, agora presidida por Enéas Netto.

Na Câmara, os vereadores aguardam trocas no secretariado e já nem falam em abertura de espaço para os partidos, mas em mudança de comportamento. “A mudança que quero que faça é comportamental do secretariado. Para ter efetividade no que está se propondo a fazer”, declarou o presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB).

Indagado sobre a reforma de Olarte, Mario Cesar perguntou qual, justificando que até o momento o prefeito fez pouquíssimas mudanças, perto do anunciado, que seria até seis secretários. Ele estranhou, por exemplo, o fato de Olarte ter tirado Edson Godoy da Comunicação para colocá-lo na Sedesc, onde não tem experiência. “Nada contra ele, mas não é do metiê. Ele é jornalista. Tem que atuar na comunicação”, avalia.

Até agora, Olarte não anunciou o substituto de Godoy. Ele chegou a convidar dois jornalistas, que não aceitaram a missão.

O pepista também mudou o comando da Agência de Regulação, mas neste caso foi obrigado, porque Rudel Trindade pediu demissão para trabalhar no governo, com Reinaldo Azambuja (PSDB). Além de Rudel, Semy Ferraz e Jonys Cabreira pediram demissão da gestão de Olarte.

O líder do prefeito na Câmara, Edil Albuquerque (PMDB), não sabe dizer em que secretaria o prefeito deve promover mudanças, mas espera novidades. “Não saberia te falar. Coisa mais fácil é colocar, e duro é tirar as pessoas. Ele está fazendo aos poucos. Mas, vem mais coisas por aí. Mudando para melhor eu concordo”, analisou.

Por enquanto, os vereadores seguem quietos e não reclamam mais de falta de espaço. Esta era uma reivindicação do PMDB e PTdoB, que juntos têm dez vereadores. Eles demonstraram descontentamento com o fato do PSDB ter dois vereadores e duas secretarias, enquanto o PTdoB, por exemplo, tem três vereadores e nenhum secretário.

Jornal Midiamax