Sem apoio, deputado diz que sai do partido em grupo ou sozinho

Deputado foi tirado da liderança
| 28/07/2015
- 14:00
Sem apoio, deputado diz que sai do partido em grupo ou sozinho

Deputado foi tirado da liderança

O deputado Beto Pereira (PDT) tinha feito um acordo com os colegas de bancada, Felipe Orro  e George Takimoto,  de tomar decisão em conjunto em relação à permanência no partido. Porém, já não cogita mais a hipótese de ficar no partido e deve sair, ainda que sozinho.

Oficialmente, Beto Pereira prefere dizer que a possibilidade de saída é grande, mas nos bastidores já confidenciou a colegas deputados que não ficará no PDT e sairá, independentemente da decisão dos outros dois colegas.

Se a situação já não era boa, piorou após reunião do partido ontem em Campo Grande. Pelo Facebook, o vereador Paulo Pedra (PDT) comentou a reunião e falou da troca de líder na Assembleia. Beto não participou da reunião e foi tirado da liderança do partido, que agora é de Felipe Orro.

O deputado  promete ir à Justiça para garantir saída sem perda de mandato. Ele vai alegar que está sendo perseguido e deixado de lado pela sigla. Beto tem como principal entrave no PDT o deputado federal Dagoberto Nogueira. Ele alega que deputado não oferece espaço a correligionários na gestão dele como presidente da sigla em Mato Grosso do Sul.

Beto chegou a reclamar de Dagoberto para o presidente nacional do partido, Carlos Luppi, mas não recebeu retorno. Ele alega que Dagoberto descumpriu acordos e retirou nomes de integrantes do diretório estadual que não são do grupo dele.

Beto será o terceiro deputado de Mato Grosso do Sul que deve recorrer à Justiça para sair do partido atual. Ele somará a lista que tem Marquinho Trad (PMDB) e Elizeu Dionízio (SD), que também reclamam de perseguição na atual sigla.

 

 

 

Veja também

Empresa venceu a licitação para fornecimento dos materiais

Últimas notícias