Política

Sem acordo, chefia da principal comissão da Assembleia deve ser definida no voto

CCJ e mais duas comissões ainda tem presidências indefinidas

Midiamax Publicado em 12/02/2015, às 17h44

None
deputados.jpg

CCJ e mais duas comissões ainda tem presidências indefinidas

Depois da recomposição das comissões permanentes da Assembleia Legislativa, os deputados estaduais entraram na etapa de definir quem vai comandar cada grupo. A maioria das presidências já foi definida, mas falta acertar a das três consideradas principais: Constituição e Justiça, Execução Orçamentária e a de Finanças e Orçamento.

Na CCJ, considerada a principal, já que por ela passam todos os projetos a tramitar na casa, todos os membros colocaram-se como candidatos, mas tudo indica que a base ficará no comando, a ser decidido no voto. “O governo é quem vai pilotar esta presidência”, comentou um dos deputados do grupo.

A CCJ é composta por Flávio Kayatt (PSDB), Maurício Picarelli (PMDB), Barbosinha (PSB), Lídio Lopes (PEN) e Amarildo Cruz (PT). Ou seja, e a base votar junto, leva a presidência, já que apenas o petista integra a oposição.

Boa parte das demais comissões já está definida. Amarildo deve ficar com a de meio ambiente; Pedro Kemp (PT) com a de educação; João Grandão (PT) com a do desenvolvimento agrário; Márcio Fernandes (PTdoB) com a de agricultura; Mara Caseiro (PTdoB) na saúde e Beto Pereira (PDT) na de eficácia legislativa.

Jornal Midiamax