Política

Reinaldo reafirma que governo terminará obras inacabadas de Puccinelli

Governador e antecessor ainda trocam farpas sobre 'herança'

Midiamax Publicado em 13/04/2015, às 15h50

None
_mg_1368.jpg

Governador e antecessor ainda trocam farpas sobre ‘herança’

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), disse nesta segunda-feira (13) que serão concluídas todas as obras inacabadas deixadas pelo antecessor, André Puccinelli (PMDB). Mais cedo o peemedebista disse ter havido erros de interpretação em relatório tucano apontando rombo de R$ 450 milhões no governo deixado de um mandato para outro.

“Neste pacote nós dissemos que vamos concluir todas as obras. Isso que a gente vai fazer”, resumiu Reinaldo, quando questionado, já no fim da manhã, sobre declarações dadas um pouco antes por Puccinelli. O peemedebista disse que o tucano incluiu no relatório obras sem ordem de serviços e projetos “com dinheiro de outras fontes”.

Segundo Reinaldo, o levantamento do governo levou em conta todas as obras contratadas e não concluídas. Ele disse que 70% delas começaram, mas não foram terminadas, e algumas nem saíram do papel, apesar de prometidas por Puccinelli.

“Eu já dei respostas, não tem erro”, garantiu o ex-governador quando questionado sobre o assunto na saída de uma reunião partidária, na Capital. O peemedebista foi na mesma linha de discurso de deputados estaduais ligados a ele, ditos na semana anterior, de que o levantamento dos tucanos tem erros de interpretação.

“Basta que vejam o relatório de gestão fiscal do fim de janeiro de 2015”, reiterou Puccinelli, que em outras ocasiões já havia citado o balanço como demonstração da situação do governo deixada por ele.

Jornal Midiamax