Política

Rede pública de televisão debate flexibilização de conteúdo publicitário

Diretor da RTVE esteve em Brasília discutindo o assunto

Midiamax Publicado em 21/06/2015, às 01h21

None
ebc-672x372.jpg

Diretor da RTVE esteve em Brasília discutindo o assunto

O diretor-presidente da Rádio e TV Educativa (RTVE), jornalista Bosco Martins, defendeu em encontro do Comitê Gestor das emissoras públicas, realizado em Brasília com a participação de aproximadamente 30 gestores de emissoras públicas, universitárias e comunitárias de todos os Estados, a flexibilização da Norma da Rede Nacional de Comunicação Pública.

No encontro, realizado no Centro Cultural da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Bosco Martins, representando Mato Grosso do Sul, analisou os desafios da TV pública e as novas orientações da Norma da Rede Nacional de Comunicação Pública (NOR 401), que prevê que as emissoras do governo podem ocupar parte da programação para conteúdo publicitário.

Bosco Martins acredita que a flexibilização na captação de recursos sob forma de apoio cultural (de entidades de direito público e de direito privado), como patrocínio de programas, eventos e projetos “garante a auto-gestão e a qualificação do conteúdo”.

 “A publicidade é uma das formas de financiamento da televisão, seja ela comercial ou pública. Precisamos garantir a sustentabilidade financeira, considerando que hoje vivemos uma fase de escassez de recursos públicos”, destaca o diretor-presidente da RTVE.

Para Bosco Martins, conceitos como a interferência do anúncio na qualidade da programação ainda são desafios a serem superados, mas não há como abrir mão da captação, que pode ser feita sob forma de patrocínio e de apoio cultural.

A TV Cultura de São Paulo, por exemplo, já rompeu antigos conceitos, fazendo analogias como o mito da manga com leite, que supostamente não poderiam ser consumidos juntos sob risco de uma congestão.

“Se supõe que não pode, mas a norma tem que ser clara e sensata, realista. A publicidade, com o objetivo de garantir a independência das emissoras, não pode ser descartada”, defende Bosco Martins, que também pondera para o controle da propaganda para evitar a poluição audiovisual da programação.

Encontro

O encontro de dirigentes de rádios e TV foi aberto na quinta-feira e terminou nessa sexta-feira, com explanações do presidente e vice-presidente da EBC, Nelson Breve e Sylvio Andrade. Na quinta-feira foram debatidos os procedimentos da nova Norma de Rede e no encerramento os dirigentes regionais debateram o processo de digitalização, mudanças na distribuição do sinal no satélite, estratégia para a produção de conteúdo e a flexibilização da captação de patrocínio e publicidade.

Jornal Midiamax