Política

PSD espera ter Marquinhos como candidato a prefeito, diz Kassab

Deputado reclamou de 'arranjo' de Puccinelli contra ele

Midiamax Publicado em 10/08/2015, às 15h06

None
kassab_reinaldo.jpg

Deputado reclamou de ‘arranjo’ de Puccinelli contra ele

Fundador do partido, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, disse nesta segunda-feira (10) em Campo Grande que o PSD pode abrigar, ao mesmo tempo, a deputada federal Tereza Cristina (PSB) e o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB). Ele reafirmou a ideia do partido de ter o atual peemedebista como candidato a prefeito de Campo Grande em 2016.

Mais cedo, no mesmo evento do qual participa Kassab – entrega de casas populares no Caiobá II –, Marquinhos reclamou que o ex-governador André Puccinelli (PMDB) teria feito um arranjo para impedi-lo de se filiar ao PSD. O ministro, presidente nacional do partido, disse que o convite foi feito ao deputado estadual, ao irmão dele, Fábio Trad, e a Tereza Cristina.

“Não teria problema de a Tereza ir também, porque ela não é candidata (a prefeita de Campo Grande), então fizemos o convite”, diz Kassab. Segundo ele, eventual ida da deputada federal para o PSD não significa que ela assumirá a presidência regional – o que, na visão de Marquinhos, tornaria inviável o projeto de se lançar à Prefeitura da Capital.

Conforme definição das lideranças do partido, diz Kassab, ficou definido que até 2018 presidentes regionais serão escolhidos pela executiva nacional nos estados onde não foram eleitos deputados federais. “A expectativa que temos no PSD é que o Marquinhos Trad seja candidato do partido a prefeito”, emenda o ministro: “eles estão refletindo, se vierem serão muito bem-vindos, se não vieram, desejamos que sejam felizes onde ficarem”.

Jornal Midiamax