Política

Prefeito e ex-gestores devem ser ouvidos somente na reta final da CPI das Contas Públicas

Vereadores vão ouvir primeiro secretários e ex-titulares das pastas do Município

Jessica Benitez Publicado em 25/06/2015, às 11h42

None
cpi.jpg

Vereadores vão ouvir primeiro secretários e ex-titulares das pastas do Município

Não está descartada a convocação do atual prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), bem como dos ex-chefes do Executivo, Alcides Bernal (PP) e Nelson Trad Filho (PMDB), pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Contas Públicas. No entanto, eles devem depor somente na reta final da apuração, depois que os secretários e ex-titulares das pastas municipais já tiverem emitido seus relatos.

De acordo com o presidente da comissão, vereador Eduardo Romero (PTdoB), a linha seguida pelos parlamentares é hierárquica, mas no sentido do menor para o maior “Havendo esse entendimento nós vamos convocar, mas antes temos que levantar todos os dados para depois especificar quais fatos ocorreram em quais gestões. Vamos primeiro ouvir os secretários, em um grau de hierarquia mesmo”, explicou.

Os três podem entrar na lista de depoentes porque a investigação sobre a saúde financeira de da Capital abrange de janeiro de 2011 a abril de 2015. Romero pondera que tudo será seriamente analisado e planejado para que a convocação não seja confundida com estratégia política. “Vamos programar tudo muito bem para não virar fato político”, garantiu.

Até agora já foram ouvidos os secretários de Saúde, Jamal Salem, Administração, Wilson do Prado, o diretor-presidente da Fundação Social do Trabalho (Funsat), Cícero Ávila, interino de educação Wilson do Prado. Se necessário eles podem tornar a serem sabatinados em acareação.

Os próximos a serem inquiridos pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Contas Públicas são os dirigentes da Fundação Municipal de Esporte (Funesp) e Instituto Municipal Previdência de Campo Grande (IMPCG), José Amancio da Mota e Lilian Maria Maksoud Gonçalves, respectivamente. Na segunda segunda-feira (29) será a vez de o Madrugada, como é conhecido o líder da Funesp, e na sexta-feira (03) Lilian irá à Câmara Municipal.

Inicialmente eles prestariam depoimento esta semana, mas pediram transferência de datas por compromissos previamente agendados. Romero garante que o adiamento de oitivas não prejudica os trabalhos da comissão, uma vez que as informações repassadas pelos depoentes são completares às que contém nos documentos já entregue aos vereadores.

Jornal Midiamax