Política

Pré-candidatura a prefeito de deputado causa desconforto na Câmara

Anúncio de candidatura de Marcio Fernandes gerou questionamentos dentro da sigla 

Ludyney Moura Publicado em 26/02/2015, às 17h37

None
d93d32c2c1f38526bde581f85b7f5f23.jpg

Anúncio de candidatura de Marcio Fernandes gerou questionamentos dentro da sigla 

Bastou surgirem rumores sobre uma possível pré-candidatura do deputado estadual Marcio Fernandes (PTdoB) à Prefeitura de Campo Grande, que os vereadores do partido, segunda maior bancada da Câmara, também se colocaram à ‘disposição’ para disputar as eleições de 2016.

“Se ele é pré-candidato, eu também sou. Todo mundo tem o direito de ser pré-candidato. Não existe candidatura de si mesmo”, afirmou o vice-presidente da Câmara, vereador Flávio César, que além de citar os colegas de bancada, Eduardo Romero e Otávio Trad, ainda lembrou os nomes de Eduardo Cury, coordenador do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e de Cícero Ávila, presidente da Funsat (Fundação Social do Trabalho de Campo Grande), como potenciais candidatos do partido para as próximas eleições.

Para Eduardo Romero, o assunto ainda é precoce e não foi discutido pela Executiva do PTdoB. “Quem quer ser prefeito tem que ter representatividade em Campo Grande. O partido tem três vereadores aqui, e nenhum dos três foi consultado para falar sobre essa questão”, afirmou.

Otávio Trad também frisou que a decisão sobre eleições precisa passar pela Câmara. “Tem que ter consenso da direção do partido, dos vereadores, dos filiados. Não é certo colocar a candidatura na imprensa antes de comunicar o partido”, ponderou.

Romero disse ainda que não é correto nenhum filiado apresentar candidatura sem consenso partidário. “Não adianta vir uma decisão de cima para baixo. Tem que haver uma discussão”, disse.

Decisões

O vereador Flávio César revelou que parlamentares e a Executiva do partido devem se reunir na próxima segunda-feira (2) para discutir questões relativas às eleições de 2016. Ele afirmou que conversou com o presidente regional da legenda, Morivaldo Oliveira, que prometeu ‘não privilegiar ninguém’.

Outro assunto a ser debatido no encontro será a permanência do partido na base de sustentação do prefeito Gilmar Olarte (PP) na Câmara, e para isso a definição sobre candidatura própria será determinante na decisão, uma vez que o progressista já cogita a possibilidade de lançar candidato.

Jornal Midiamax