Política

Peemedebista questiona “incoerência” de vereadores por apoio a Olarte

"Vereadores vão ter que se posicionar"

Evelin Cáceres Publicado em 19/05/2015, às 16h14

None
marquinhos.jpg

“Vereadores vão ter que se posicionar”

O deputado Marquinhos Trad (PMDB) criticou membros do próprio partido durante a sessão da Assembleia nesta terça-feira (19), ao questionar qual o posicionamento do grupo em relação a administração municipal em Campo Grande.

Os peemedebistas Eduardo Rocha e Antonieta Amorim usaram a tribuna para criticar o prefeito. Os dois negaram que o partido faça parte da gestão Olarte e atacaram a crise municipal, citando falta de aumento e favorecimento do Prodes para “farmácias e padarias, quando o benefício foi criado para atrair indústrias”, disse Antonieta.

Para Marquinhos, o partido todo fica incoerente. “Todo mundo apoiou o Olarte e agora alguns querem pular fora. A Carla Stephanini diz ser independente, mas deveria ter chamado o diretório para comunicar o fato, sentar com o líder do prefeito e pedir para que ele deixasse o apoio”.

Marquinhos disse que a incoerência do partido não está só na Câmara. “O nosso maior líder (Puccinelli) apoiou a Dilma e agora que a administração não vai bem, manda não apoiar mais”. 

Antonieta rebateu. “O partido não é conveniente com esta gestão e os nossos vereadores vão ter que se posicionar”. 

Jornal Midiamax