Política

Paulo Corrêa é confirmado na presidência da CPI da Enersul

Deputado do PR indicou colega do PDT para relatoria

Midiamax Publicado em 08/04/2015, às 15h21

None
paulocorrea.jpg

Deputado do PR indicou colega do PDT para relatoria

Os cinco integrantes da CPI da Enersul decidiram, na manhã desta quarta-feira (8), eleger Paulo Corrêa (PR) como presidente que, por sua vez, confirmou Beto Pereira (PDT) relator. A próxima reunião, para definir os inícios do trabalho, está prevista para quinta-feira (9).

A confirmação dos principais cargos da CPI foi confirmada por Marquinhos Trad (PMDB), proponente da investigação, mas que ficou de fora do comando dos trabalhos. “Isto comprova que a escolha tinha sido feita em reunião na casa do Picarelli (Maurício, PMDB), com o governador (Reinaldo Azambuja, PSDB), 15 dias atrás”, disse o peemedebista.

Marquinhos acredita que ter ficado de fora da presidência e relatoria não dificultará seus trabalhos na CPI. “Até por ser advogado criminalista, posso ir para um caminho de investigação diferente”, indica o peemedebista.

As denúncias envolvendo a Enersul – atualmente controlada pela Energisa – na Assembleia Legislativa foram feitas por Marquinhos, tomando por base auditoria da PWC (Pricewaterhouse Coopers), o qual apontaria suspeitas de desvios na casa de R$ 700 milhões na empresa. 

Jornal Midiamax