Política

Novo governo estadual promete definir cinco prioridades e ‘levantar’ TV Brasil Pantanal

Nova gestão quer mudar programação e retomar nome original da emissora

Midiamax Publicado em 02/01/2015, às 20h32

None
imagem_de_destaque.jpg

Nova gestão quer mudar programação e retomar nome original da emissora

O novo governo, que tomou posse na quinta-feira (1°), se comprometeu a resgatar e ‘levantar’ a TV Brasil Pantanal e apontar cinco prioridades urgentes da emissora. Segundo o secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula, que visitou a emissora, nesta sexta-feira, um dos pontos mais urgentes é colocar no cargo de origem funcionários que estariam em desvio de função, além de investir mais.

Na gestão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), Fertel será dirigida pelo jornalista João Bosco Martins, que já comandou as emissoras públicas em 1987. De acordo com Bosco, está sendo elaborado estudo para definir as metas e mudanças na TV Brasil.

“Já temos apontadas algumas necessidades”, afirmou. Uma delas, determinação de Azambuja, é resgatar a música regional e priorizar os artistas do Estado. “As emissoras públicas têm 2 a 3 anos só de arquivo de Delio e Delinha, por exemplo. O governador pediu para abrir as portas para os artistas regionais, retomar o papel da emissora”.

Além disso, a nova gestão estuda retomar o nome original da emissora que, em sua criação, chamava-se TV Educativa. A medida, no entanto, precisa passar por discussão no conselho. “Com o nome atual perdeu a característica, tem quer ser revisto e resgatado”.

O secretário da Casa Civil, assim como o novo diretor, participou de reunião com funcionários da emissora, na tarde desta sexta-feira. Uma das queixas dos servidores é falta de investimento e falta da participação do governo na TV. “É nítido que precisa levantar a auto estima desse pessoal”, enfatizou o secretário.

Uma terceira mudança, já prevista pela nova administração estadual, é refazer a programação da emissora, trabalhar com links e criar um portal das emissoras públicas. Decisões sobre mudança de grade, entre outras, também devem passar pelo conselho de programação.

Jornal Midiamax