Ministro apresenta proposta de revisão da meta fiscal a Eduardo Cunha

A proposta foi criticada por Cunha
| 29/07/2015
- 05:08
Ministro apresenta proposta de revisão da meta fiscal a Eduardo Cunha

A proposta foi criticada por Cunha

 

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, reuniu-se hoje (28), por quase uma hora, com o presidente da Câmara, deputado (PMDB-RJ), para apresentar a proposta de revisão da meta fiscal do governo, anunciada na semana passada.

Logo após ser anunciada, a proposta foi criticada por Cunha, que previu dificuldade na sua aprovação pelo Congresso. “Eu vim apresentar ao presidente [Eduardo Cunha] os detalhes desse projeto, as razões que embasaram esse projeto e qual é o cenário fiscal que estamos trabalhando”, disse o ministro.

Segundo Nelson Barbosa, o presidente da Câmara deu suas opiniões sobre a proposta do governo, falou sobre suas percepções e deu algumas sugestões de como a matéria poderá tramitar melhor no Congresso. “Acho que opiniões, críticas e sugestões fazem parte do processo democrático e, com isso, a gente pode aperfeiçoar o projeto”, disse o ministro. Barbosa informou que também procurou saber qual é a melhor maneira de a proposta tramitar, uma vez que o governo tem pressa na sua aprovação.

O ministro informou que conversou hoje com a senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), presidente da Comissão Mista de Orçamento do Congresso (CMO), e que na próxima semana irá se reunir com ela para tratar do projeto e verificar quem irá relatá-lo na comissão. A proposta do governo inicia sua analise pela CMO e só depois será levada à votação no plenário do Congresso.

Logo após reunir-se com o ministro, Cunha disse acreditar que o governo não conseguirá cumprir a meta se não conseguir recuperar parte da atividade econômica. “Ele [ministro] veio apresentar o projeto da meta e a gente estava discutindo os pontos que eu levantei de forma pública, de que essa meta do jeito que está colocada não será cumprida porque tem três variáveis difíceis de cumprir”. Cunha se referia à questão da proposta de repatriação de  ativos mantidos no exterior, ao  novo programa de concessões e ao Programa de Redução de Litígios Tributários (Prorelit), que visam aumentar a arrecadação do governo.

Ao falar com a imprensa sobre a avaliação da agência Standard & Poor’s, o ministro disse que o governo está trabalhando para melhorar a situação econômica do país para recuperar o crescimento da economia e melhorar a situação fiscal. “Esperamos que essa tendência que foi anunciada hoje não se concretize. Estamos trabalhando para recuperar o crescimento da economia, controlar a inflação e melhorar a situação fiscal. Essas questões levam algum tempo e envolvem várias medidas administrativas e também legislativas”, disse Barbosa. “Estamos trabalhando para recuperar o crescimento da economia, que acho que é a variável principal para a sustentabilidade da política fiscal”, afirmou Nelson Barbosa.

Veja também

A participação feminina aumentou em relação às eleições de 2018 para os mesmos cargos em 3% em 2022

Últimas notícias