Política

Marquinhos diz que ‘arranjo’ de Puccinelli tenta fechar portas do PSD para ele

'Ficar no PMDB está totalmente descartado', reforça deputado

Midiamax Publicado em 10/08/2015, às 13h59

None
capa-2.jpg

‘Ficar no PMDB está totalmente descartado’, reforça deputado

Está longe do fim a guerra política entre o deputado estadual Marquinhos Trad e André Puccinelli, ambos do PMDB. Nesta segunda-feira (10), o parlamentar disse que o ex-governador estaria por trás de acordo visando fechar as portas do PSD para ele.

“Há um arranjo organizado por Puccinelli para a (deputada federal pelo PSB) Tereza Cristina assumir o PSD e fechar as portas para mim lá. Isso já está muito bem acertado”, disse Marquinhos, que participa de evento do governo estadual no Portal Caiobá II, em Campo Grande. Ele não revelou detalhes sobre o suposto acordo.

Desde as eleições de 2014, Marquinhos tem demonstrado descontentamento com o PMDB. Diz discordar dos métodos usados por Puccinelli para comandar o partido e procura alternativa para deixar a sigla sem perder o mandato na Assembleia Legislativa – uma delas seria assumir o PSD, após o então presidente, Antônio João, ter deixado o cargo.

“Não estou preocupado (com o suposto arranjo), Deus vai abrir uma porta pra mim. Ficar no PMDB está totalmente descartado”, diz o deputado, que também é pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande. Tereza Cristina, nome também citado entre os possíveis a disputarem as eleições municipais em 2016 na Capital, foi secretária de Produção no governo de Puccinelli.

Jornal Midiamax