Política

‘Maldades’ de Puccinelli atingem até o orçamento da Prefeitura de Campo Grande para 2015

Prefeitura receberá R$ 3 milhões a menos por mês de ICMS

Midiamax Publicado em 06/01/2015, às 14h43

None
_andre_scaf_-_minamar.jpg

Prefeitura receberá R$ 3 milhões a menos por mês de ICMS

Aliado de André Puccinelli (PMDB), a quem sempre elogiou, o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), também não deve sentir muita falta dele no Governo do Estado. O clima de paz e amor deve ter ficado no passado, depois que Olarte viu o repasse de ICMS a ser destinado à Capital em 2015.

A previsão era de que o Estado repassasse 23,1% da arrecadação para Campo Grande, mas o governo reduziu o índice. Vai distribuir apenas 21,4%, o que significará uma redução de R$ 36 milhões em 2015.

Com o repasse reduzido, a prefeitura terá que refazer o orçamento enviado à Câmara de Campo Grande, visto que vai arrecadar um pouco menos do que esperava. O Executivo Municipal não consegue entender o porquê da redução, visto que há crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), estimado em R$ 23,84 bilhões para 2015.

Segundo o secretário de Planejamento, Finanças e Controle, André Scaff, o índice estabelecido por Puccinelli é o pior desde 2002, quando era de 20,97%. Diante da redução, a prefeitura vai tentar conversar com o Governo do Estado e, caso não consiga reverter amigavelmente, pode acionar a Justiça para contornar o problema. 

Jornal Midiamax