Política

Liminares interrompem apuração das eleições da OAB-MS na Capital

A Justiça Federal já deferiu alguns pedidos

Diego Alves Publicado em 20/11/2015, às 21h44

None
13710644851.jpg

A Justiça Federal já deferiu alguns pedidos

O resultado das eleições da OAB-MS que estava previsto para sair após as 17h irá atrasar por causa de liminares de advogados que entraram na Justiça Federal para poderem votar. Com isso a apuração em Campo Grande foi interrompida. De acordo com resultado boca de urna, o candidato Jully Heyder da Cunha Souza está 30 pontos na frente de Mansour Elias Karmouche, no interior.

Alguns advogados dizem que estão adimplentes com o pagamento da anuidade junto à ordem, porém seus nomes não constam na lista para a votação. Outros que não pagam a contribuição da OAB-MS também entraram com a liminar e querem ter o direito de votar. A Justiça Federal já deferiu na tarde desta sexta, mais de um pedido para que advogados possam votar.

Confira a seguir as propostas de cada candidato:

CHAPA N.º 11 – “OAB INDEPENDENTE”

Presidente: Afeife Mohamad Hajj

CHAPA N.º 22 – “ORDEM EM PROGRESSO”

Presidente: Mansour Elias Karmouche

CHAPA N.º 33 – “NOVOS RUMOS”

Presidente: Jully Heyder da Cunha Souza

CHAPA N.º 44 – “UMA OAB PARA TODOS!”

Presidente: Luiz Renato Adler Ralho

CHAPA N.º 55 – “JUNTOS PELA ORDEM”

Presidente: Lázaro José Gomes Júnior

CHAPA N.º 66 – “OAB CADA VEZ MAIS FORTE”

Presidente: Júlio Cesar Souza Rodrigues

Jornal Midiamax