Líder do prefeito diz que Bernal ainda ‘esperneia’ por ter perdido o comando da Capital

MPE investiga vereadores favoráveis à cassação do radialista
| 29/07/2015
- 21:45
Líder do prefeito diz que Bernal ainda ‘esperneia’ por ter perdido o comando da Capital

MPE investiga vereadores favoráveis à cassação do radialista

Para o líder do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), na Câmara Municipal, Edil Albuquerque (PMDB), não houve ‘armação’ para cassar o ex-chefe do Executivo, Alcides Bernal (PP) e o radialista está apenas ‘esperneando’ até hoje por ter pedido o cargo. Para ele, é necessário que haja provas antes que tal afirmação seja feita. Na semana passada o MPE (Ministério Público Estadual) reascendeu a questão com abertura de apuração de possíveis irregularidades no pagamento de vereadores que foram favoráveis à cassação.

O peemedebista presidiu a Comissão Processante que culminou na saída do progressista em março do ano passado por improbidade administrativa e garante que houve irregularidades comprovadas pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Calote, ratificadas pela processante posteriormente.

“É uma situação que tem que provar (se houve armação), mas não tem isso não. Ele (Bernal) está lutando desde o começo. A CPI redundou na abertura da processante da qual fui presidente. Ele está esperneando, este é o objetivo dele”, disse o legislador.

Já havia um procedimento preparatório neste sentido, aberto no fim de 2014, mas o Ministério Público solicitou o arquivamento, em 8 de junho de 2015. Agora, o mesmo procedimento preparatório sob o nº 06/2015 foi convertido em inquérito civil.

Conforme publicado na edição do último dia 22 Oficial do Ministério Público, o inquérito vai apurar “eventual irregularidade consistente no pagamento de vereadores para votarem a favor da cassação do ex-prefeito Alcides Jesus Peralta Bernal, em março de 2014″.

O presidente da Casa de Leis, Mario Cesar (PMDB), foi procurado pela reportagem está com o celular desligado desde o início segunda-feira (27). Na semana que vem o recesso parlamentar termina e as sessões voltam a ocorrer normalmente. Por meio das redes sociais, alguns internautas marcaram protesto para a próxima terça-feira (3) às 8h em frente ao prédio da Câmara Municipal. 

Veja também

Registros devem ser feitos até dia 15 de agosto

Últimas notícias