Política

Flagrado com ‘gato’, vice-prefeito paga R$ 10 mil para suspender processo por furto

Comércio do político mantinha "gato" na rede elétrica

Evelin Cáceres Publicado em 14/10/2015, às 13h37

None
josmail.jpg

Comércio do político mantinha “gato” na rede elétrica

O vice-prefeito Josmail Rodrigues, da cidade de Bonito, distante 300 quilômetros de Campo Grande, terá que pagar R$ 10 mil para suspender condicionalmente por dois anos um processo de furto de energia, segundo sentença desta terça-feira (13).

De acordo com as investigações da Polícia Civil, em 2012, Josmail (que era vereador da cidade), mantinha um comércio que furtava energia elétrica, que reduzia sua conta em até 70%.

Além de ter que pagar dez parcelas de R$ 1 mil ao Conselho de Segurança Comunitário, Josmail terá que comparecer mensalmente ao juiz para informar onde mora e justificar suas atividades e comprovar os pagamentos. O vice-prefeito também está proibido de portar armas e cometer outra infração penal nos próximos dois anos, sob risco de anulação da suspensão.

Em 2013, em eleições suplementares da cidade, Leleco assumiu a administração de Bonito, dando sequência à administração interina do PT do B iniciada por Josmail Rodrigues . O então presidente da Câmara renunciou para ser o vice na chapa do prefeito eleito. 

Jornal Midiamax