Política

Ex-líder do prefeito na Câmara critica Bernal por não levar PT ‘a sério’

Vereador acusa Bernal de fechar portas para partido

Heloísa Lazarini Publicado em 28/09/2015, às 19h18

None
alex.jpg

Vereador acusa Bernal de fechar portas para partido

A tentativa do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), de resgatar o apoio do PT (Partido dos Trabalhadores) não surtiu efeito entre a cúpula do partido, que “não levou a sério” o convite do prefeito para que a sigla indicasse nomes para Semmu (Secretaria Municipal das Mulheres) e Funesp (Fundação Municipal de Esporte).

Segundo vereador Marcos Alex, ex-líder de Bernal na Câmara Municipal, o PT pretendia compor governo com Bernal desde que as bandeiras do partido fossem respeitadas, o que não aconteceu. Por isso, as lideranças petistas sequer colocaram em discussão convite do prefeito, pois, as pastas, segundo Alex, não permitem que o trabalho do PT possa se destacar. “Esse convite nem foi levado a sério, não avaliamos essa tentativa de oferecer Secretaria da Mulher ou Funesp, pois para nós não são áreas que poderíamos mostrar trabalho do PT”.

O vereador criticou Bernal por ter mantido espaço na administração atual de siglas como PPS (Partido Popular Socialista) e PDT (Partido Democrático Trabalhista) e fechado portas para o PT. “Queríamos registrar participação no governo, o PPS manteve mesmo espaço, o PDT voltou pro governo com Emha (Agência Municipal de Habitação) e com Paulo Pedra na Secretaria de Governo, e o PT nem foi convidado para compor”, dispara Alex.

Por isso a sigla, que chegou a cogitar não lançar candidatura própria em 2016 e manter aliança com Bernal, se prepara para disputa eleitoral e conta com cinco nomes como eventuais candidatos. “Sempre defendi que se fosse para compor governo, não poderíamos ficar cinco meses na administração do Bernal e depois largar para disputar a Prefeitura, mas como não houve avanço nas conversas com Bernal, agora estamos nos preparando para a disputa sim”, afirma Alex.

De acordo com Alex, ele, a vereadora Thais Helena, os deputados estaduais Amarildo Cruz, Cabo Almi e Pedro Kemp têm chances de se tornaram candidatos, já que o deputado federal Zeca do PT descarta possibilidade de disputar prefeitura da Capital.  

Jornal Midiamax