Política

Deputado diz que racha no PDT estadual é ‘arte de traidores’

Parlamentar volta a falar em consenso na eleição da executiva

Midiamax Publicado em 20/06/2015, às 13h56

None
img-20150620-wa0024.jpg

Parlamentar volta a falar em consenso na eleição da executiva

Uma “arte dos traidores”, definiu o deputado federal Dagoberto Nogueira a divergência interna que resultou, na sexta-feira (19), na suspensão das eleições da executiva regional do PDT. O parlamentar participa, neste sábado (20), da convenção do PSDB em Campo Grande.

Ele avalia como ruim o racha no partido em ano pré-eleitoral. Segundo o pedetista, os tais traidores, liderados pelo deputado estadual Beto Pereira, “traem o PDT desde a eleição de 2014, quando fomos com o Delcídio (do Amaral, candidato do PT ao governo) até o fim”.

Apesar do declarado apoio ao petista nas eleições passadas, Dagoberto diz ter ido à convenção do PSDB para retribuir a presença, no dia anterior, de líderes tucanos no encontro pedetista. Se em nível federal a legenda apoia o governo da presidente, Dilma Rousseff (PT), em Mato Grosso do Sul integra a base do governador, o tucano Reinaldo Azambuja.

Ainda sobre o embate do PDT, o deputado diz acreditar que a situação seja resolvida até a próxima quinta-feira (25), reafirmando o objetivo de consenso para a chapa a qual comanda assumir a direção da legenda. As eleições da executiva estão suspensas até sexta (26).

Jornal Midiamax