Política

Depois de feriadão, Assembleia e Câmara ‘iniciam’ 2015 com ‘agito’ fora da sessão

Escolha da presidência da CCJR e tentativa de instauração de CPI vão movimentar volta do legislativo

Ludyney Moura Publicado em 18/02/2015, às 20h54

None
alms.jpg

Escolha da presidência da CCJR e tentativa de instauração de CPI vão movimentar volta do legislativo

A última sessão da Assembleia Legislativa e da Câmara Municipal de Campo Grande aconteceu no último dia 12 de fevereiro, antes do início do período de Carnaval. Os parlamentares retornam as atividades amanhã (19), com poucos projetos a serem analisados pelos deputados e vereadores.  Para alguns, o ano começa realmente na próxima semana.

Na Câmara da Capital, os vereadores irão analisar o projeto que institui o Dia Municipal do Idoso, que fixa no dia 1º de outubro as comemorações da data. A proposta é de autoria do vereador Carlão (PSB).

Mas, o que mais vai movimentar a sessão na Câmara será a tentativa da oposição em conseguir assinaturas para o requerimento que visa a criação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do ‘tapa-buraco’.

Apesar da declaração do secretário de infraestrutura, Valtemir Brito, o Kako, de que a entrega dos dados solicitados pelos vereadores durante a audiência na Câmara só acontecerá no fim deste mês, a oposição ao prefeito Gilmar Olarte (PP) vai tentar usar o atraso para ‘constranger’ a base a assinar o requerimento.

Já na Assembleia, os deputados vão analisar o projeto de lei que altera o Plano de Cargos e Carreira e Remuneração do TCE (Tribunal de Contas do Estado). Todavia, a principal atração do dia também não será a votação da matéria, mas sim a escolha do presidente da principal comissão da Casa, a CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação), marcada para acontecer após a sessão de amanhã. 

Jornal Midiamax