Política

Delcídio é a última chance para reaver cargos federais em MS, diz petista

Deputado criticou apatia do governo de Dilma

Midiamax Publicado em 30/04/2015, às 12h14

None
delcidio_do_amaral-gw1.jpg

Deputado criticou apatia do governo de Dilma

O cargo conquistado por Delcídio do Amaral (PT) no Senado é a última esperança do PT para reaver cargos federais em Mato Grosso do Sul. O deputado federal Zeca do PT acredita que o posto de líder do Governo no Senado reascende uma ponta de esperança para mudança.

“O Delcídio está muito forte. Se não mexer agora com ele, não mexe mais. Mas, também não acredito muito que vá mexer. O governo de Dilma (presidente Dilma Rousseff-PT) é um governo apático”, criticou.

Apesar de não estar tão confiante, Zeca acredita que o PT tem que exigir mudanças para tirar pessoas que estão há vários anos no cargo e nem campanha para os candidatos a presidente e governador do PT fazem.

“É uma pontinha de esperança para tirar cargos federais da direita no Estado. Mas, o que vemos hoje é que o governo está insensível de atender as reivindicações da militância do PT”, analisou o deputado.

Segundo Zeca, o deputado federal Vander Loubet (PT) está marcando uma reunião para a próxima semana com intuito de conversar com Delcídio sobre os nomes a serem indicados pela bancada para os cargos.

Desde que foi eleito Zeca tem reivindicado um “limpa” nos cargos federais, principalmente de comissionado do PT que não colaborou com a campanha de Dilma.  “O cara, para ser superintendente, não tem de ter carteirinha do PT. Mas, precisa representar o governo federal aqui. Se não faz campanha para quem representa, como pode ficar neste cargo? Foram poucos os que botaram a cara na campanha”, reclamou certa vez. Ele também reclama dos cargos conquistados há muitos anos, como da Anatel, onde segundo ele, Vera Lúcia Burato está desde a época de Fernando Collor de Melo.

Jornal Midiamax