Política

De olho em 2016, PP faz reunião para reafirmar expulsão de Olarte

Bernal afirma que Olarte não pertence ao quadro do PP

Midiamax Publicado em 13/01/2015, às 10h49

None
prefeito_gilmar_olarte_dg_6.jpg

Bernal afirma que Olarte não pertence ao quadro do PP

O diretório estadual do PP (Partido Progressista), sob presidência do ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, faz nesta terça-feira (13) uma reunião para começar a discutir os rumos do partido, de olho nas eleições de 2016. Na ocasião, o partido deve reafirmar que o atual prefeito da Capital, Gilmar Olarte, não é mais filiado à legenda.

“Para efeitos partidários, ele não faz parte do PP. O partido o expulsou pela atitude antiética, imoral, criminosa e apartidária, no caso da cassação do mandato do prefeito de Campo Grande. O PP acredita e defende o Estado democrático de direito expresso na Constituição da República. Por isso, espera que o TJ (Tribunal de Justiça) faça justiça”, justifica Alcides Bernal.

Olarte já informou que até outubro definirá para qual partido deve seguir. Ele até tentou ficar no PP, solicitando ao presidente nacional o comando da estadual, porém, depois de anunciar por diversas vezes que ficaria com a presidência, acabou desistindo, afirmando que não cumpriram acordo feito com ele.

Pelo estatuto do PP, a direção regional do partido deve ficar com quem tiver o cargo eletivo mais alto em determinada localidade. No entanto, a executiva nacional pepista sempre afirmou ver com cautela a situação em Mato Grosso do Sul, onde em março de 2014 o prefeito de Campo Grande foi cassado pela Câmara Municipal, elevando a chefe do Executivo o então vice, Olarte.

Jornal Midiamax