Política

CPI para investigar maus-tratos aos animais é aberta com presença de MS

Essa é a primeira comissão dedicada integralmente ao tema no Congresso

Jessica Benitez Publicado em 07/08/2015, às 19h33

None
_mg_2227_copy.jpg

Essa é a primeira comissão dedicada integralmente ao tema no Congresso

A primeira CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Câmara dos Deputados dedicada integralmente à apuração sobre maus-tratos aos animais foi instaurada ontem. O caso emblemático que motivou a criação da comissão foi a matança de cães abandonados no Estado do Pará. O presidente será o deputado Ricardo Izar (PSD/SP), o relator Ricardo Tripoli (PSDB/SP) e a 3ª vice-presidente Tereza Cristina (PSB) que compõe bancada sul-mato-grossense. 

Entre os que serão convocados para oitivas está o prefeito de Santa Cruz do Arari, na Ilha do Marajó, Marcelo Beltrão Pamplona (PT), que teria ordenado a matança de cachorros na cidade em 2013. O episódio tomou proporção nacional e, segundo os moradores, a prefeitura pagou por cães e cadelas e os animais apreendidos teriam sido mortos.

Beltrão chegou a admitir que capturou os animais, porém negou que tenha ocorrido matança. O petista garantiu que levou todos eles para zona rural. A enfermeira Camila Corrêa Alves de Moura Araújo dos Santos, também será ouvida. Ela ficou conhecida em todo o Brasil em 2011, após espancar um cachorro da raça yorkshire até a morte em Goiás.

O morador de Sergipe, Celso Ferreira, acusado de amarrar um jegue em seu carro e arrastá-lo por 3 quilômetros, em 2013, está na lista de sabatinados. A investigação se estenderá à exploração de dromedários na Praia de Genipabu, localizada no Rio Grande do Norte. Para Tereza, que é formada em agronomia, a oportunidade servirá para debater o tema, além de trazer soluções que possam beneficiar os animais e coibir os recorrentes maus-tratos.  

“Temos animais que são utilizados para pesquisas, outros que são empregados no trabalho do campo e que trazem sua força para este setor e ainda aqueles que são essenciais para a prática de esporte. Estamos aqui para contribuir e para aprender ainda mais sobre esse assunto”, declarou a deputada que, a partir de agora, irá acompanhar o colegiado em visitas, apurações de denúncias e discussões sobre o tema. 

Jornal Midiamax