Política

‘Conselho’ a amigo pavimenta ida de ex-deputado para o PSD

Fábio Trad diz que mudança pode levá-lo à filiação

Jessica Benitez Publicado em 01/07/2015, às 17h56

None
fabio_trad.jpg

Fábio Trad diz que mudança pode levá-lo à filiação

A ida do advogado Antônio Lacerda à direção do PSD sul-mato-grossense pavimenta caminho para o ex-deputado federal Fábio Trad se filiar à sigla. O ex-peemedebista é ligado ao novo dirigente e admite que tal escolha para substituição do empresário Antonio João Hugo Rodrigues no comando da legenda pode influenciar na hora de escolher para onde migrar. Ele, inclusive, aconselhou o ingresso do amigo ao PSD.

“Sou amigo pessoal dele e com certeza vai influir de maneira muito forte. Porque penso que em conjunto com o Antonio João e Lacerda nós podemos traçar novos rumos políticos para o PSD”, avaliou, esclarecendo em seguida que não indicou Lacerda à função, apenas aconselhou. “E são coisas diferentes. O Lacerda é um homem conceituado, jurista proeminente e foi convidado a ser presidente”, completou.

O partido não conseguiu emplacar deputados estaduais ou federais na eleição no ano passado, mas possuiu bancada com três vereadores em Campo Grande. Ao ser questionado acerca do grau de possibilidade de ir para o PSD ele respondeu “55%”, em tom de brincadeira fazendo referência ao número usado pela sigla nas urnas.

Fábio, porém, ressalta que nenhuma decisão será tomada antes da aprovação da chamada ‘janela eleitoral’ que já passou pela Câmara dos Deputados e agora aguarda votação no Senado. A medida prevê 30 dias para que os políticos possam mudar de partido sem perder mandato.

“Assim que sair eu já defino meu espaço. Minha saída do PMDB está consumada”, disse. Fábio é suplente de deputado federal e o PMDB deixou claro que irá à Justiça para reaver a suplência. O ex-peemedebista pretende não ceder. “Vou lutar com todas as minhas forças para manter o que consegui com votos que conquistei a duras penas”, finalizou.

Jornal Midiamax