Política

Comandante deixa cargo reclamando de falta de estrutura na Polícia Militar

Críticas foram feitas em discurso na posse do novo comandante da PM

Midiamax Publicado em 13/01/2015, às 14h07

None
img-20150113-wa0063.jpg

Críticas foram feitas em discurso na posse do novo comandante da PM

A falta de investimento em estrutura e pessoal prejudicou o desempenho da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, criticou o ex-comandante da PM Valter Godoy Rojas, durante a solenidade de posse do coronel Deusdete de Oliveira, que vai comandar a polícia, na manhã desta terça-feira (13).

Segundo Godoy, a estrutura deficiente e a falta de pessoal na gestão de André Puccinelli (PMDB) dificultaram a apresentação de um ‘serviço de inteligência’.

O ex-comandante somou à realidade da estrutura o aumento da população, bem como o número de pessoas consumidoras de drogas. “Mesmo com toda a dificuldade, batemos recorde em apreensão de drogas e armas de fogo”, citou como exemplo.

Nesta manhã, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), empossou o coronel Deusdete de Oliveira, que comandará a Polícia Militar em sua gestão. O novo chefe foi diretor-presidente da Agepen-MS (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de MS) e do Serviço de Inteligência da PM.

Sobre os rumos da Polícia Militar na nova gestão estadual, Godoy diz esperar maior investimento na polícia preventiva, acrescentou. Azambuja, por sua vez, afirmou que aplicará mudança de paradigma no governo, com planejamento para construir uma instituição sólida. “Um governo que atenda os anseios da população”, prometeu. 

Jornal Midiamax